Após a discussão de diversos temas como: Introdução à Cooperação Jurídica Internacional, Cooperação em Matéria Civil, Adoção e Subtração Internacional de Crianças e Adolescentes, Extradição e Transferência de Pessoas Condenadas e Cooperação Internacional, a Escola do Poder Judiciário de Roraima (Ejurr) encerrou, na tarde de hoje (16.05), a primeira fase do Programa Nacional de Difusão de Cooperação Jurídica Internacional – Grotius Brasil, em Boa Vista.

Durante dois dias magistrados, promotores, procuradores, delegados civis e federais, bem como servidores da Justiça Estadual, Federal, Ministério Público Estadual e Polícia Civil, participaram do evento.

O Programa Nacional de Difusão de Cooperação Jurídica Internacional (Grotius) Brasil, foi instituído pelo Ministério da Justiça em 2010 para incentivar e promover a capacitação de agentes em Cooperação Jurídica Internacional. O programa objetiva o fomento ao ensino, à pesquisa e à extensão acadêmica, além de viabilizar publicações a partir de resultados obtidos por meio de pesquisas sobre o tema.

A Escola do Poder Judiciário de Roraima firmou cooperação com o Ministério da Justiça, por meio da qual foi possível oportunizar o programa em Boa Vista. De acordo com o assessor jurídico da Ejurr, Alcenir Souza, “a Ejurr estuda a possibilidade de oportunizar um novo módulo de capacitação, em parceria com Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional, na temática de “Combate à corrupção e lavagem de dinheiro”, explicou.