O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realizará nesta quinta-feira (24) Seminários de Pesquisas Empíricas aplicadas a Políticas Judiciárias, abordando o tema – Gênero e Eleições – a transmissão será feita ao vivo às 17h (horário de Brasília) pelo canal do CNJ no YouTube.
 

Programação

17h – Abertura


17h10 – Apresentação da Pesquisa Painel 1: O lugar da política: as candidaturas fictícias de mulheres na disputa eleitoral como violência política de gênero.

Roberta Laena Costa Jucá


17h30 – Apresentação da Pesquisa Painel 2: Organização partidária em tempos de pandemia: estratégias partidárias e eleições municipais.

Adriana Soares Alcântra


17h50 – Debatedores:

Gabriela Rollemberg, advogada e cientista política

Marilda Silveira, diretora do Instituto de Direito Administrativo do Distrito Federal – IDADF

Alfredo Renan Dimas e Oliveira, analista judiciário do TSE


18H30 – Perguntas do público


19h – Encerramento


Sobre os Seminários 


A pesquisa empírica aplicada às políticas judiciárias possui relevância quando aplicada por magistrados e servidores do Judiciário, tornando o conhecimento acadêmico e científico aplicado diretamente por aqueles que lidam diariamente com a prestação jurisdicional.


Nesta edição do Seminário de Pesquisas Empíricas aplicadas a Políticas Judiciárias, será possível apresentar os desafios em torno das disputas eleitorais municipais para o verdadeiro e efetivo direito democrático de serem apresentadas candidaturas com critérios de equidade em torno do gênero dos/as candidatos/as.


A pesquisa “O não lugar da política: as candidaturas fictícias de mulheres na disputa eleitoral como violência política de gênero” traz pesquisa qualitativa que contou com entrevistas que ressaltam a forma com que as candidaturas fictícias de mulheres são uma manifestação de violência política de gênero que prejudicam o exercício de direitos políticos, minam as possibilidades de igualdade real nos espaços de poder e nos colocam no não lugar da política.


Já a pesquisa “Organização partidária em tempos de pandemia: estratégias partidárias e eleições municipais” analisou as filiações no período de 2016 a 2020 no Ceará com vistas a analisar o comportamento dos partidos políticos no Ceará com relação aos procedimentos de natureza organizativa e estrutural de sua responsabilidade em ano eleitoral sob o estado de pandemia da Covid-19.
 


Fonte: CNJ