Fotos: Diêgo Gomes/Ejurr
 



 


A Escola do Poder Judiciário de Roraima (Ejurr) iniciou o ano letivo com oferta de oito ações formativas, somente no mês de janeiro, voltadas para formação e aperfeiçoamento de estagiários, magistrados, servidores e colaboradores do TJRR.

 

Os cursos e treinamentos, realizados tanto de modo remoto quanto presencial, foram: Fotografia Digital; Formação de Formadores Nível II – A construção coletiva do Projeto Político-pedagógico; Formação inicial para novos estagiários de Nível Superior (2 turmas); Mentoria em eSocial, Bate-papo sobre saúde mental; e Reciclagem para entrevistadores forenses.

 

As ações formativas oferecidas pela Ejurr buscam qualificar não somente os magistrados e servidores da área administrativa e judicial, mas também os estagiários, colaboradores terceirizados e profissionais credenciados, com o propósito de melhorar o atendimento a todos os cidadãos que solicitam serviços do Tribunal.

 

As aulas de modo síncronas são transmitidas por meio do Google Meet, por videoconferências. Já os cursos e treinamentos presenciais são realizados de forma excepcional, caso se justifique a necessidade, devido à pandemia de Covid-19. Nas aulas presenciais são devidamente respeitadas as normas sanitárias recomendadas pelo Ministério da Saúde, tais como o uso de máscaras faciais, álcool em gel e distanciamento.


Novos estagiários

 

Para os estagiários, a formação teve o objetivo de orientá-los a respeito dos valores institucionais, direitos e deveres dos cidadãos, relações interpessoais e segurança da informação do Tribunal. O curso teve duração de quatro dias, iniciado nas últimas semanas de janeiro.
 

Também está acontecendo o curso de formação inicial de estagiários de nível médio, tanto dos recrutados pelo TJRR quanto dos encaminhados pelo Programa Rumo Certo, uma parceria com a Prefeitura de Boa Vista, que oportuniza a jovens a experiência do mercado de trabalho.

 

Segundo, Maday Rafaele Barbosa Santos, estudante da terceira série do ensino médio da Escola Estadual Militarizada Luiz Ribeiro de Lima, explica o quanto a Ejurr é importante, principalmente na formação e orientação, pois contribui muito na experiência profissional, tanto agora para quem vai estagiar como para toda vida.

 

É muito incrível aqui na Ejurr, são tantas coisas que nem imaginávamos, a responsabilidade que teremos agora é muita alta. Nossa! Eu só tenho 17 anos, trabalhar no Tribunal de Justiça, um órgão sério vai além do que pensei, os professores estão nos orientando muito bem”, acrescentou a nova estagiária.
 


 



 

 

 

Magistrados e servidores
 

 

Os servidores e magistrados também tiveram a oportunidade de se inscrever em vários cursos, para aperfeiçoamento de suas atividades de rotina. Entre eles, o curso de Fotografia Digital, com o professor Orib Ziedson, foi ofertado com o objetivo de desenvolver habilidades na área por meio de técnicas modernas nas práticas da fotografia digital.

 

De acordo com a Chefe do Setor de Formação e Aperfeiçoamento da Ejurr, Tayane Sales, existe uma demanda desse tipo de conhecimento pela necessidade de divulgação de informações de interesse a toda sociedade. “As fotografias acompanham os textos informativos e são de grande importância para a divulgação de eventos e serviços realizados pelo Tribunal”, explicou.

 

Já o curso de Formação de Formadores (Fofo) – nível II, que ainda está ocorrendo, é direcionado aos magistrados, magistradas, servidores e servidoras do TJRR e teve como objetivo promover para os cursistas a capacidade de implementar, elaborar e avaliar projetos político-pedagógicos (PPP).

 

Também foi realizada a primeira etapa da Mentoria em eSocial – Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas, direcionado para servidores da Secretaria de Gestão de Pessoas (SGP), Secretaria de Orçamento e Finanças (SOF), Secretaria de Gestão dos Magistrados (SGM), Núcleo Jurídico Administrativo (Nujad) e Centro de Saúde e Qualidade de Vida do TJRR.

 

A mentoria teve início no dia 24 de janeiro, mas continuará por 12 meses devido à implantação do eSocial no TJRR, que possibilitará a unificação da prestação de informações pelo Tribunal em relação aos seus trabalhadores, como cadastramento, vínculos, contribuições previdenciárias e folha de pagamento, entre outros, gerido pela Secretaria de Previdência e Trabalho, Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil, Instituto Nacional do Seguro Social.


Servidores da área de Infraestrutura e Logística e Gestão Documental do TJRR realizarão o curso “Elaboração de projetos de espaço da memória em unidade própria voltada à gestão da memória da instituição”, com o objetivo de desenvolverem o projeto arquitetônico para instalação do espaço provisório para o Centro de Memória do Poder Judiciário de Roraima, a ser instalado neste ano 2022.


Além disso, a Ejurr participou da produção e transmissão da palestra: Bate-papo sobre saúde mental, com o psicólogo Wagner Costa, em alusão ao Janeiro Branco. O evento, de iniciativa do Centro de Saúde e Qualidade de Vida, que teve público-alvo todos os profissionais do TJRR, mas que se encontra disponível no YouTube no canal da Ejurr.
 


 

Profissionais credenciados
 

 

Os profissionais que atuam na Central de Depoimento Especial, bem como nas salas de Depoimento Especial das Comarcas do interior realizando o depoimento especial de crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência, iniciaram a Capacitação para entrevistadores forenses do sistema de justiça.

 

Esses profissionais são credenciados pelo Tribunal de Justiça e, por atenderem o público infantojuvenil, necessitam reunir conhecimentos, teóricos e práticos, para conduzir o relato da criança ou do adolescente, permitindo que a sua fala seja clara, rica em detalhes, legítima, e, ao mesmo tempo, que evite a revitimização, o estresse, o cansaço e o desgaste emocional de quem vai prestar depoimento no Judiciário.
 

 

Importância dos cursos na Ejurr
 

 

A Ejurr é uma instituição de educação corporativa, mantida pelo TJRR. Seu objetivo é planejar e executar os cursos de formação inicial, capacitação e aperfeiçoamento dos magistrados, servidores e formadores do Poder Judiciário, assim como, para estagiários que fazem parte do Tribunal.