O servidor Aldair Ribeiro dos Santos, técnico judiciário do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima (TJRR), lotado na Escola do Poder Judiciário (Ejurr), publicou seu primeiro livro: “A Impossível Tarefa de Fazer Gestão Democrática na Escola: E Outras Considerações Impossíveis”, em outubro deste ano, pela Appris Editora.

A obra focaliza alguns dos principais desafios enfrentados pelas escolas para efetivar a gestão democrática, que é proporcionar a participação efetiva dos vários segmentos da comunidade escolar (pais, professores, estudantes e funcionários) em todos os aspectos da organização da escola.

De acordo com Aldair, a ideia de publicar um livo surgiu há alguns anos,  quando fez especialização em Gestão Escolar. "Produzi a monografia e fiz pesquisa de campo na escola em que dava aula. Depois de adiar por anos, converti a monografia em livro e foi aprovado pelo Conselho Científico da Editora Appris. O livro 'A impossível tarefa de fazer gestão democrática na escola - e outras considerações impossíveis' é destinado a professores, gestores, pais de alunos, pesquisadores, alunos de Pedagogia e alunos das licenciaturas,  coordenadores pedagógicos, orientadores educacionais... e quem quiser saber mais sobre as intrincadas relações de poder e gestão na escola pública. É pra conhecer, rir, chorar e indignar-se!", disse.

Graduado em Pedagogia, Aldair trabalhou em sala de aula por 16 anos. Foi coordenador de Salas de Leitura, professor e coordenador pedagógico, ganhou o “Prêmio Professor Excelência do Estado de Roraima – 2008/2009”, é especialista em Alfabetização, especialista em Gestão Escolar, tem MBA em Gestão Pública e Gerência de Cidades.

No Judiciário roraimense, é técnico judiciário  do primeiro concurso do TJRR.  Trabalhou na Diretoria Geral, Comissão Permanente de Licitação (CPL) e no setor patrimonial da instituição. Tendo deficiência auditiva, é um dos membros da Comissão Permanente de Acessibilidade em Inclusão (CPAI – TJRR). Além disso, é associado à Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial (ABPEE). Já havia publicado dois artigos científicos, poesias, contos e crônicas.

 


Confira a entrevista completa com Aldair Ribeiro dos Santos.


1.Qual a sua experiência na área pedagógica? Fale-me um pouco de sua trajetória, inclusive no TJRR (ainda que em outra área).

Sou graduado em Pedagogia, trabalhei e sala de aula por 16 anos, fui coordenador de Salas de Leitura, professor e coordenador pedagógico, ganhei o “Prêmio Professor Excelência do Estado de Roraima – 2008/2009”, sou especialista em Alfabetização, especialista em Gestão Escolar, tenho MBA em Gestão Pública e Gerência de Cidades. Sou técnico judiciário do TJRR do primeiro concurso, já trabalhei na Diretoria Geral, CPL e no setor patrimonial do TJ. Tenho deficiência auditiva, sou membro da Comissão Permanente de Acessibilidade em Inclusão (CPAI – TJRR); associado à Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial (ABPEE). Ja havia publicado dois artigos científicos, poesias, contos e crônicas, e agora surgiu a oportunidade de publicar esse livro acadêmico.


2.Quando e porque surgiu a ideia de escrever um livro?

Surgiu há uns anos atrás, quando fiz especialização em em Gestão Escolar. Produzi a monografia e fiz pesquisa de campo na escola em que dava aula. Depois de adiar por anos, converti a monografia em livro e foi aprovado pelo Conselho Científico da Editora Appris.
O livro “A impossível tarefa de fazer gestão democrática na escola - e outras considerações impossíveis” é destinado a professores, gestores, pais de alunos, pesquisadores, alunos de Pedagogia e alunos das licenciaturas,  coordenadores pedagógicos, orientadores educacionais... e quem quiser saber mais sobre as intrincadas relações de poder e gestão na escola pública. É pra conhecer, rir, chorar e indignar-se!

 

3.Fale-me um pouco sobre o tema do livro.

É uma obra que focaliza alguns dos principais desafios quase intransponíveis e tarefas quase impossíveis da gestão democrática na escola pública, quais sejam: as intrincadas relações de poder dentro da escola; a questão paradigmática entre Administração e Gestão; a questão da qualidade na educação escolar; a importância da postura democrática da equipe dirigente na escola. No decorrer da obra, sugerimos, implícita e explicitamente, posturas democráticas para a escola e todos os seus atores.
Defendemos que a construção de uma escola pública democrática e de qualidade, está estreitamente relacionada à participação ampla da gestão, dos professores, dos funcionários, dos alunos e da comunidade.
Com isso, esperamos contribuir para que a gestão democrática seja um elemento corriqueiro na escola pública. Parece uma tarefa impossível? Sim, mas os educadores são, desde sempre, especialistas em realizar o impossível.

 

4.Em sua opinião, funciona hoje nas escolas de Boa Vista, e no nosso país, esse modelo de gestão?

Não de maneira generalizada, mas pontualmente. Nosso modelo de gestão sempre foi autoritário e centralizado, desde o Brasil Colônia. Aqui e ali temos escolas e até sistemas educacionais com práticas democráticas. Nestas raras escolas, há eleição de diretores, há transparência, decisões colegiadas e participação dos pais e demais pessoas da comunidade.

 

5.Se não, quais são as dificuldades enfrentadas?

Primeiro, a dificuldade cultural. Não estamos acostumados a sermos transparentes e a decidir coletivamente. Não estamos acostumados a abrir mão e dividir poder e responsabilidades. Não enxergamos os nossos alunos e pessoas da escola inseridos em difíceis contextos de vida.
Em segundo lugar, a dificuldade na formação. Os educadores não são formados para terem posturas democráticas, trabalharem em equipes, não sabem servir a comunidade escolar com conhecimento, ética e humanização. E, por fim, a dificuldade técnica. Falta de preparo da equipe dirigente que é indicada por critérios políticos e não técnicos. Vale mais se você é amigo de político não importando seus estudos, experiências ou habilidades de gestão.

 

6.Que contribuição o seu livro pode trazer para auxiliar os profissionais da Educação na gestão democrática nas escolas?

Espero promover as seguintes contribuições:
1.Que educadores conheçam as intrincadas relações de divisão de poder na escola, para que sejam impregnados de humildade e humanidade;
2.Que educadores conheça a questão paradigmática entre Administração e Gestão, uma importante discussão, na qual é preciso superar a visão limitada e dicotômica do fazer administrativo e ampliar para a visão de gestão democrática;
3.Que educadores se esforcem para oferecer a sonhada qualidade na Educação, oferecendo aprendizado efetivo e retirando a visão empresarial da escola;
4.Que os educadores atentem para postura democrática da equipe gestora na escola, pois esta nas mãos desta equipe o fracasso ou o sucesso do processo democrático.

Se isso acontecer, pelo menos em parte, o livro cumprirá sua função.

 

7.Como adquirir o livro?

O livro já está a venda no site da Appris Editora ou na Livraria da Travessa, Mercado Livre, Livraria Cultura, Amazon, Americanas, Submarino, Estante Virtual, Magazine Luiza e em dezenas de livrarias físicas e online. Breve chegará nas livrarias de Boa Vista - RR. Pesquise o melhor frete e promoções.

Se for comprar na editora APPRIS, use o cupom-desconto AIMP020 ao finalizar a compra.

 

8.Suas redes?

Publico regularmente poesias, contos, crônicas, reflexões e textos sobre acessibilidade e inclusão, além de livros raros para baixar e noticias literárias nos seguintes links:
https://aldairsantosrr.wordpress.com/
https://www.instagram.com/aldairars60/
https://www.facebook.com/AldairSantosRR