A reunião ocorreu na manhã desta segunda-feira, 23, na sede administrativa do Tribunal de Justiça do Estado de Roraima (TJRR), com a participação de representantes de instituições públicas, privadas e ONGs. Teve como objetivo fomentar a discussão sobre a eficácia do ensino a distância com o uso da internet e apresentar a ideia de implantação do ensino por meio de veículos mais acessíveis à população, como a televisão e o rádio.
 
A ideia surgiu de uma fotografia de 1937 que circula nas redes sociais, de quatro crianças estudando por intermédio do rádio durante a pandemia de poliomielite em Chicago. “Foi uma medida emergencial possível naquela época. Por que não pode ser hoje também?”, disse a diretora da Escola, desembargadora Elaine Bianchi.
 
A pandemia de Covid-19 evidenciou ainda mais as diferenças sociais. Diante disto e sensível às dificuldades enfrentadas pelos alunos, principalmente de famílias carentes, cujo acesso à internet é falho ou até inexistente, nasceu a ideia do ensino com o uso do rádio e da televisão.
 
De acordo com a desembargadora, é dever das instituições públicas de ensino garantir o direito constitucional à Educação. “O nosso papel, como escola, e o meu, como pessoa pública, é de incentivar e colaborar com os outros poderes, estimulando as parcerias com o setor privado”, relatou.
 
A ideia foi bem recebida pelas emissoras de rádio e televisão que participaram do encontro e se comprometeram a dialogar com o Poder Público para apresentarem suas possíveis contribuições.