Seguindo o desiderato de contribuir com a sociedade por meio de suas ações, a Escola do Poder Judiciário de Roraima - Ejurr ofertou o Curso de Teletrabalho, na modalidade a distância, para instituições parceiras.

Por meio da iniciativa, a Escola do Judiciário capacitou 122 pessoas, dentre membros, servidores e colaboradores do Ministério Público Federal - Procuradoria da República em Roraima, Defensoria Pública do Estado, Escola de Governo, Procuradoria Geral do Estado e  Justiça Federal - Seção Judiciária de Roraima.

A ação de formação foi realizada no período de 9 a 26 de junho.

O Diretor da Ejurr, desembargador Cristóvão Suter, explicou que a ideia é colaborar com órgãos parceiros e contribuir com a sociedade roraimense. “Com a oferta desse curso objetivamos disseminar conhecimento sobre um tema tão pertinente, sobretudo no cenário tão desafiador em que vivemos atualmente”, disse.

Para Oleno Matos, sub-defensor público geral, essa capacitação ofertada pela Escola do Poder Judiciário foi uma excelente oportunidade de aperfeiçoamento para os profissionais da Defensoria Pública do Estado. “Agradecemos por essa iniciativa e estamos certos de que os conhecimentos dela advindos se refletirão positivamente nas atividades desenvolvidas pela DPE”, afirmou.

No âmbito do Tribunal de Justiça de Roraima, já foram promovidas duas turmas do Curso de Teletrabalho. Nelas, magistrados e servidores puderam conhecer as ferramentas conceituais e práticas necessárias para realização do teletrabalho, além de compreender a importância da ergonomia e da segurança da informação no desenvolvimento de suas atividades em trabalho remoto.